sexta-feira, 6 de maio de 2011

Resenha - Eu sou o número Quatro

Duas resenhas para compensar minha ausência :D



Livro: Eu sou o Número Quatro.
Autor: Pittacus Lore
Preço: R$ 39,90
Editora: Intríseca

Sinopse: Nove de nós escaparam...
O Número Um foi morto na Malásia.
O Número Dois foi assassinado na Inglaterra.
O Número Três foi perseguido e capturado no Quênia.
Antes de ir atrás dos outros, eles virão atrás de mim.
Eu sou o Número Quatro.




Sinopse interna:

Nove de nós vieram para cá. Somos parecidos com você. Falamos como vocês. Vivemos entre vocês. Mas não somos vocês. Conseguimos fazer coisas que vocês apenas sonham em fazer. Temos poderes que vocês apenas sonham em ter. Somos mais fortes e mais rápidos do que qualquer coisa que já viram. Somos os super-heróis que vocês idolatram nos filmes e nos quadrinhos – porém, somos reais.

Nosso plano era crescer, treinar, ser mais poderosos e nos tornar apenas um, e então combatê-los. Mas eles nos encontraram antes. E começaram a nos caçar. Agora, todos nós estamos fugindo. Vivemos nas sombras, em lugares onde nunca seremos procurados, tentando não ser notados. Vivemos entre vocês sem que vocês saibam.

Mas eles sabem.


Resenha: “Eu sou o número Quatro.”

Bem, a primeira vez que tive contato com este livro foi com o trailer do cinema. A chamada era interessante, e na mesma saída comprei o livro. A capa é bonita, baseada nas imagens do filme. Então acabei julgando o livro pela capa, infelizmente.

O livro conta a história do jovem Lorieno chamado simplesmente de “Quatro”, apesar de adotar diversos nomes no decorrer da história. Por causa de uma raça alien chamada Mogadoriana, que destruiu o mundo do lorienos, Quatro e mais oito crianças lorienas escaparam para o planeta mais próximo, a Terra.

Por causa de um feitiço que entrelaça as crianças, os mogadorianos apenas podem matar as crianças em ordem – e ao começo da história, três já foram assassinadas. E o Quatro é o próximo.
Ok, o que falar do livro? A primeira impressão que tive dele foi extremamente ruim – ele é escrito no tempo presente. Pra mim, essa é uma falha gravíssima, principalmente porque o livro é tratado como um registro de uma história que já aconteceu que foi dado ao autor – Pittacus Lore. Mas, no entanto, toda a narrativa é na primeira pessoa de Quatro, com exceção do prólogo. Isso me deixou bastante confusa e causou pontos negativos.

Os personagens são bem retratados como humanos, mas o Quatro... Meu Deus, como ele é chato! Não chega a ser uma “Bella Swan” de chatice, mas ele não é interessante. É um adolescente comum que está sendo perseguido por uma raça mortal de aliens, ok. Mas não há nenhum desenvolvimento do personagem – não sei se isso é intencional porque o livro é parte de uma série (só descobri isso agora) ou se é falha do autor, mesmo.

Um ponto positivo do livro que achei foi o romance entre Quatro e Sarah: apesar de eles se apaixonarem a primeira vista (ao menos ele), o romance demora a engatar, como adolescentes normais fariam.

Quanto à narrativa do autor, não a achei ruim. As cenas de lutas são bem descritas, e eu me senti ansiosa nelas. As cenas do treinamento dos Legados também são bem feitas e até os poderes do Quatro são bem pensados e interessantes. Não chegam a ser muito poderosos, mas não quer dizer que os próximos não serão.

Então, minha conclusão é: “Eu sou o Número Quatro” não é um livro muito interessante, mas também não é um horror da ficção. Leia a seu próprio risco, talvez você tenha uma opinião diferente da minha.

Outra coisa: se eu vir esse livro listado debaixo de “Ficção Científica” só porque tem aliens, eu juro que mato alguém.

Pretendo ver o filme no cinema também, e farei uma resenha se achar necessário. :D

3 comentários:

  1. Como eu sou uma vergonha ultimamente como leitora, estou as catas para ver o filme primeiro... disseram que é mto bom, mesmo sendo "adolescente" é um filme interessante... se o filme me despertar, com certeza quero ler o livro^^

    ResponderExcluir
  2. Pois eu sou justamente o contrário, prefiro ler o livro antes de ver o filme. Mas o gênero é bem adolescente mesmo, é só pra os que aguentam agora.
    Espero que o filme seja bom.

    ResponderExcluir
  3. Nossa! A minha amiga viu o filme e esta louca para ler o livro acho que não devo deixar ela ler a resenha senão desmotiva. Mas cada um tem sua opinião. Bem eu quero ler o livro e ver o filme o que me falta é verba, mas pelo que vocÊ descreveu o livro não é tão ruim.

    =D

    ResponderExcluir